Os milagres acontecem...mas só para alguns

terça-feira, 2 de março de 2010


Pois, é isso. Os milagres acontecem… mas só para alguns!
Sucedem-se os relatos de milagrosas fugas à morte na Madeira. No dia 24 de Fevereiro, http://www.netmadeira.com/noticias/madeira/2010/2/24/foi-um-milagre-que-me-salvou, neste endereço encontramos a história de um jovem de 19 anos que escapou às garras da morte “milagrosamente”; neste endereço http://tbcparoquia.blogspot.com/2010/02/madeira-capela-completamente-destruida.html, encontra-se a história da capela das Babosas que ficou completamente destruída pelo temporal, à excepção, da imagem da nossa senhora, claro, milagrosamente; e quem não se lembra daquela senhora que rezava freneticamente na capela que, segundo ela, lhe tinha salvo a vida milagrosamente, visto que, entrou todo o entulho e lama pela capela dentro, mas quando ia ficando soterrada…eis que o “milagre” acontece: a enxurrada parou. Ah, é verdade, neste último caso, não foi preciso muito tempo para que o padre da paróquia viesse à televisão afirmar que tinha ocorrido um milagre.
Enquanto vejo e ouço esta histeria, pergunto-me: Então e os outros? Porque motivo não foram salvos, “milagrosamente”, aqueles que morreram? Não tinha “Ele” poder que chegasse e sobrasse para isso tudo? Porque motivo “Ele” prefere uns a outros? Ele não é o todo poderoso, justo, misericordioso e bondoso? Ah, já sei, a resposta reside na treta do costume: “indecifráveis são os desígnios do senhor”; “Felizes os que acreditam sem terem visto”…
Quantos abutres vão “encher os chocos” à custa do obscurantismo destas pessoas que julgam que foram bafejadas pela protecção divida. Como dizemos cá no norte: “Santa Ignorância!”

2 comentários:

O Conspirador disse...

Muito bem observado Daniel.
É complicado perceber onde fica a fronteira entre a imbecilidade institucionalizada e que muito jeito dá aos superiores interesses eclesiásticos; e a angústia de quem tudo perdeu excepto a fé e a esperança alicerçada em superstições e divindades metafisicas.
Um bom exemplo a acrescentar àqueles que apontaste, foi aquela ridícula procissão com um boneco de barro, vindo de fátima, que se passeou pelas ruas do funchal no sábado passado. Que a imagem se passeie pelas ruas até sou capaz de compreender, ainda que considere o acto ridículo e inconsequente, que esta procissão seja apadrinhada pelas mais altas entidades do estado já me parece de todo inoportuno e indesejável, mas enfim... A fé de nada serve aos madeirenses, o que é preciso é trabalhar para recuperar o que se perdeu, a menos que Jesus resolva começar a mostrar que sabe fazer alguma coisa pelos que mais necessitam, o que até agora não conseguiu evidenciar. Somos o país que somos e a Madeira neste particular tem as suas genuinidades. Ainda há momentos assisti na TV a uma espécie de orgia histérica colectiva no haiti, Centenas de haitianos invocando a intercessão de Jesus, numa sessão que tem tanto de ridícula como de inconsequente.

eXTReMe Tracker

  © Feira das Conspirações! - Santa Maria da Feira - Portugal - Maio/2008

Voltar ao Início